Saiba como escolher suas plantas na hora da compra

A variedade e a beleza das plantas são tão grandes no nosso país, que é comum uma pessoa comprar mudas para a casa e agir por impulso - levando aquela que salta aos olhos por ser mais bonita – esquecendo alguns critérios importantes.

30/06/2015

Saiba como escolher suas plantas na hora da compra

A variedade e a beleza das plantas são tão grandes no nosso país, que é comum uma pessoa comprar mudas para a casa e agir por impulso - levando aquela que salta aos olhos por ser mais bonita – esquecendo alguns critérios importantes.
 
Antes de comprar uma espécie que talvez não se adapte ao local escolhido, o primeiro passo é ter em mente algumas questões: em qual espaço a planta irá ficar? Será para sol ou para sombra? No local há muito vento? Ela terá alguma utilidade como, por exemplo, ser alta para esconder alguma imperfeição da parede? Deixe essas informações claras ao vendedor para receber as orientações corretamente. 
 
Dê preferência por plantas envasadas e não por mudas amarradas com estopas ou nylon. As plantas em vasos já vêm enraizadas e são mais adaptáveis, assim, fica mais difícil ocorrer a perda do torrão durante o seu replantio, evitando que a planta morra e suas raízes fiquem expostas.
 
Um item de extrema importância é observar as folhas, principalmente o verso, para ver se elas possuem manchas, pragas ou doenças. Muitas vezes a folha apresenta aspecto normal na superfície, mas na parte de baixo podem existir pulgões ou cochonilhas e, com isso, pode-se acabar levando para casa uma planta com praga que poderá infestar todo o seu jardim.
 
Outro fator a ser analisado é o tamanho que a planta irá atingir quando adulta. Um exemplo é o Ficus benjamina, que virou moda no Brasil e, por vezes, era comprado em vasos pequenos, retirado do vaso posteriormente e plantado em jardins – próximo a muros - ou calçadas. A consequência, após a espécie se tornar uma bela e frondosa árvore, é o prejuízo gerado por levantamento de calçadas, de muros e até do piso da casa devido às suas raízes fortes. O correto é plantá-lo longe dessas áreas de risco ou deixá-lo em vasos, onde suas raízes ficam contidas. 
 
A quantidade de água requerida pela planta também deve ser levada em conta para não correr o risco de misturar no canteiro as espécies com necessidades hídricas diferentes. Por um período o jardim pode parecer atraente, mas com o tempo algumas espécies podem não resistir.
 
 
1 - Plantas envasadas
2 - Plantas amarradas com estopa
3 - Plantas amarradas com nylon
4 - Planta com pragas
5 - Ficus pequeno em vaso
6 - Ficus plantado corretamente no jardim
7 - Espécie com raízes fortes plantada em local inadequado (próximo ao muro)
8 - Jardim de espécies  com as mesmas necessidades hídricas: Leea rubra, Begônia semperflorens, Buxinho e Cana índica. 
 
Com essas regras básicas, você pode comprar suas mudas com tranquilidade.
 
 
Por Marisa Lima, paisagista.
 
Fontes das imagens:
3.bp.blogspot.com 
asplantas.files.wordpress.com
hensleypark.com.au 
infograficos.estadao.com.br 
Marisa 
blogmultiflora.com.br  
sargacal.com 

leia mais:

Folhagens grandes para o paisagismo
Folhagens grandes para o paisagismo

Folhagens grandes para o paisagismo

Permita-se Viver traz dicas sobre espécies que podem ser usadas no jardim da sua casa de campo.

19 de Novembro de 2019

Casa do Lago é inaugurada na Riviera XIII
Casa do Lago é inaugurada na Riviera XIII

Casa do Lago é inaugurada na Riviera XIII

Com decoração rústica e comida típica caipira, o local resgata o ambiente de fazenda e é mais uma opção para quem aprecia o clima do interior.

27 de Abril de 2017

Momentum
Voltar ao topo
SUCESSO 
 
texto
mensagem
texto